Minha Casa Minha Vida X Casa Verde e Amarela

A criação do programa Minha Casa Minha vida há alguns anos atrás foi uma grande conquista, uma vez que permitiu o financiamento habitacional para famílias com rendas familiares inferiores. Porém, como tudo sofre mudanças, o programa deixará de existir para que outro seja instituído no atual governo, sofrendo algumas alterações e melhorias, de acordo com a realidade atual. O novo programa foi desenvolvido pelo atual presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, juntamente com sua equipe econômica.

O programa possui seu gerenciamento pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e será custeado pelos recursos orçamentários, assim como os fundos habitacionais do FGTS. O programa já está em vigor e conta com inúmeras diferenças, sendo uma delas a possibilidade de reforma nos imóveis já prontos, o que não era possível no programa anterior, onde o mesmo também não permitia a regularização fundiária.

Recentemente, foi anunciado pelo Governo Federal o programa Casa Verde e Amarela. O projeto visa a substituição do Minha Casa Minha Vida, tendo como principal objetivo a facilidade na aquisição de um imóvel digno para a população.

O ministro Rogério Marinho falou sobre o projeto, e explicou que a intenção é de pelo menos 1 milhão de pessoas que ainda não estão inclusas no sistema de financiamento habitacional possam ser incluídas e possam receber acesso ao crédito público. Estimativa é de que pelo menos 1,6 milhões de famílias possam ser beneficiadas com o crédito imobiliário até o ano de 2024.

Em comparação ao Minha Casa Minha Vida, o governo revelou que haverá um acréscimo de cerda de 350 mil imóveis a mais , conseguindo assim atender um número muito maior de famílias nos próximos 3 anos.

Segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Regional, esse financiamento habitacional no Casa Verde e Amarela, irá possui uma cobrança de juros menor nas regiões do norte e nordeste. Os juros a serem cobrados nessas regiões poderá chegar até 4,25% no ano para os cotistas do FGTS (Fundo de garantia do tempo de Serviço), e nas demais regiões do país chegara em até 4,5%.

Outra mudança também notória foi o aumento do limite para o valor dos financiamentos, para que assim a construção civil tenha interesse nessas regiões que estão mais defasadas no desenvolvimento imobiliário.

Para que fique um pouco mais visível, listamos algumas diferenças entre ambos os programas. Uma das diferenças é sobre as faixas de renda dos beneficiários.

Programa Minha Casa Minha Vida:

Faixa 1: A renda deveria ser até R$ 1,8 mil

Faixa 1,5: A renda deveria ser até R$ 2,6 mil

Faixa 2: A renda deveria ser de até R$ 4 mil

Faixa 3: A renda deveria ser entre 4 mil e R$ 7 mil

Nesse programa, as pessoas que faziam parte da faixa 1, ou seja, que possuíam uma renda de até 1,8 mil acabavam recebendo subsídios para a compra da casa, com parcelas variando entre 80 e 270 reais.

Faixa 1,5: Possui uma taxa de 5% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja a taxa é de 4,5%

Faixa 2: Possui uma taxa de 5,5% de juros até 7% caso não seja cotista do FGTS, caso seja a taxa de juros é de 5% até 6,5%

Faixa 3: : Possui uma taxa de 8,16% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja a taxa é de 7,66%

Casa Verde e Amarela

Grupo 1: Basta possuir uma renda de até R$ 2 mil

Grupo 2: Basta possuir uma renda entre 2mil reais e R$ 4 mil

Grupo 3: Basta possuir uma renda entre 4 mil reais e R$ 7 mil

Quem for beneficiário do primeiro grupo terá a compra subsidiada e financiada, podendo também solicitar a regularização fundiária.

Grupo 1: Possui uma taxa de 5% a 5,25% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja a taxa é de 4,5% a 4,75%

Grupo 2: Possui uma taxa de 5,5% a 7% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja a taxa é de 5% a 6,5%

Grupo 3: Possui uma taxa de 8,16% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja taxa é de 7,66%

(Beneficiários das regiões norte e nordeste)

Grupo 1: Possui uma taxa de 4,75% a 5% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja a taxa é de 4,25% a 4,5%

Grupo 2: Possui uma taxa de 5,25% a 7% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja a taxa é de 4,75% a 6,5%

Grupo 3: Possui uma taxa de 8,16% de juros, caso não seja cotista do FGTS, caso seja taxa é de 7,66%

Para resumir bem, a maior diferença entre o Minha Casa Minha vida e o Casa Verde e Amarela é a troca das faixas pelos grupos de renda. Claro que ainda tem a mudança no limite de renda para o recebimento de subsídios do Governo e também as taxas de juros que foram reduzidas com a separação das regiões.

O programa Minha Casa Minha Vida foi instituído no ano de 2009, na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A medida provisória para o novo programa foi pedida em agosto de 2020, tendo como limite para ser aprovada em fevereiro de 2021 para que sua validade não fosse perdida.

Como primeira diferença, no programa Casa Verde e Amarela, deixa de existir a primeira faixa que não possuía juros e tinha famílias com renda até 1,8 mil reais, sem juros. Agora, essas famílias serão atendidas como parte do grupo 1, com renda até 2 mil reais e com juros reduzido a partir de 4,25%, bem parecido com o que era ofertado na faixa 1,5 do programa anterior.

Além de haver acabado com as faixas de renda e haver dividido em três grupos, o novo programa também oferece, além do financiamento imobiliário, ações como as de reforma das moradias e também a regularização fundiária. O programa Casa Verde e Amarela também atenderá família com renda de até 7 mil reais em três grupos, que acabou sendo definido em outubro do ano passado.

Simulador de financiamento de veículos

Simulador de tatuagem